O Inventor de Usamentos

Concepção, direção e atuação: Diego Esteves

O poeta Manuel de Barros, que diz ser leso em tratagens com máquinas, afirmou: tudo o que não invento é falso.  Ele mesmo criou um fazedor de amanhecer para usamentos de poetas… Assim como ele, esse artista inventa usa-mentos para as coisas e para o corpo. Manuel inspira essa obra, feita especialmente para usamentos de crianças, de todas as idades.

O espetáculo, que usa técnicas de malabarismo e equilíbrios, além de música com acordeon, pode ser apresentado na rua, ou outros espaços, como em ginásios, salas ou mesmo teatro.

Fotos: Fernanda Bertoncello Boff e Schana Fernandes

Deixe uma resposta