Era uma vez: Ana…

As paixões quando chegam, nos levam! E quando nos deixam, se nos deixam, deixam as marcas.

Ana foi assim.

Esta é a primeira cena criada com teatro de objetos. Outras virão. Um vasto campo se abre.

Todos os personagens citados nesta história são fictícios. Ou não.

Deixe uma resposta